O que verdadeiramente me irrita

Num país onde ninguém se governa nem quer ser governado…

In Jn.pt

PS quer punir polícias que protestaram no Parlamento – Socialistas consideram “particularmente grave” a participação de “forças da Polícia” em acções “de agitação e desordem

O PS exigiu hoje saber se o presidente da Assembleia da República, Jaime Gama, já ordenou a identificação dos agentes da PSP que se manifestaram nas galerias, com vista à sua punição, salientando que esse comportamento é crime.

Esta manhã, durante cerca de cinco minutos, centenas de funcionários públicos, entre os quais polícias à paisana, manifestaram- se nas galerias do Parlamento contra diploma que congela até ao fim de 2006 as carreiras na Administração Pública.

Após o debate parlamentar da proposta do Governo, os manifestantes proferiram gritos como “gatunos”, “mentirosos”, “fascistas”, “bandidos” e palavras de ordem como “a luta continua” e “o povo unido jamais será vencido” e empunharam cartazes onde se lia “não aprovem o roubo”.

O diploma foi aprovado durante a tarde, apenas com os votos do PS, com a abstenção do PSD e CDS-PP e o voto contra do PCP, BE e PEV.

Em requerimento dirigido ao presidente da Assembleia da República, o PS questiona Jaime Gama “se, com recurso aos meios existentes, já ordenou a identificação dos referidos agentes da autoridade e diligenciou para ser despoletado o processo de averiguações com vista à sua punição”.

O requerimento, assinado pelo deputado José Junqueiro, pergunta ainda se Jaime Gama “já chamou e pediu explicações aos responsáveis pela segurança do Parlamento e que nele são igualmente garante da ordem pública” e “se já comunicou estes factos ao Governo e lhe exigiu procedimento compatível com a gravidade dos factos”.

O PS considera “particularmente grave” a participação de “forças da Polícia de Segurança Pública” em acções “de agitação e desordem com o recurso, inclusive, ao insulto aos deputados” e recorda que esse comportamento “é crime”.

“Acontece mesmo que alguns desses cidadãos, já no exterior da Assembleia da República, concretizaram provocações a alguns deputados, recorrendo aos mesmos impropérios utilizados no Parlamento”, acrescenta o documento assinado por José Junqueiro. “

— Pois é, meus amigos, o problema é que na Constuição Portuguesa há um artigo que defende a liberdade de expressão… e o Palácio de S. Bento não pode ser excepção!

Anúncios

1 Comentário»

  Tecido_humano wrote @

assim como o calor faz a agua desaparecer, uma lei anula outra 😉 voltei, mas pa semana here i go again!! thkx e umas (.)(.) (Bouas) feria pa ti tb….
p.s. anarquia é o exemplo perfeito de tudo a funcionar correctamente hehehehe


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: